G1143

δακνω / δάκνω

dakno

dakno (dac-no)

v.

  1. morder
  2. (figurativamente) frustrar

[uma forma prolongada de uma raiz primária]

G0911

βαπτω / βάπτω

bapto

bapto (bap-to)

v.

  1. (literalmente) mergulhar (em água), ou seja, cobrir completamente com um fluido
  2.  (no Novo Testamento apenas em um sentido qualificado ou especial) umedecer (a parte de uma pessoa)
  3. (por implicação) manchar (como acontece com corante)

[um verbo primário]

G1985

επισκοπος / ἐπίσκοπος

episkopos

episkopos (e-pis-co-pos)

s.

  1. superintendente
  2. (no caso genitivo), um dos co-superintendentes responsáveis ​​pela bem-estar de uma assembléia local, ou dos conjuntos dentro de uma cidade ou localização

{literal ou figurativamente}
[a partir de 'epi (G1909), "sobre, acima, para cima"' e 'skopos (G4649), "relógio, meta, marca"' (no sentido de 'episkopeo (G1983), "fiscalizar, inspecionar, cuidar-se"')]
Raízes: 'epi (G1909), "sobre, acima, para cima"', 'skopos (G4649), "relógio, meta, marca"'
Veja também: 'episkopeo (G1983), "fiscalizar, inspecionar, cuidar-se"'

- bispo, supervisor

H2336

חוח

chowach

couak (cou-ak)

sm.

  1. um espinho
  2. por analogia, um anel para o nariz

[de uma raiz aparentemente não utilizada, significando furar]

amora, cardo, espinho.